Terça-feira, 29 de Novembro de 2005

Impostos

Pelos vistos há mais quem pense que estes governos têm feito tudo errado:


Dinheiro Digital




publicado por AC às 23:50

link do post | comentar | ver comentários (4)
|

OTArios

Viram ontem os Prós e Contras???


Onde é que foram arranjar um ministro das obras públicas daqueles???


Uma peça assim não se arranja do pé para a mão! Os humanos têm um padrão de inteligência! Logo encontrar pessoas acima ou abaixo desse padrão é difícil, pelo que os grandes cérebros são raros, e os perfeitos idiotas, tão raros quanto estes!


E já agora, o público assistente deveria ser maioritáriamente a clientela do  estado, a saborear desde já os milhões que vão fazer nas obras! Digo isto porque até conseguiram bater palmas ao Lino das obras, das poucas vezes que o fulano conseguiu articular duas palavras seguidas!!! 


Percebe-se agora melhor porque é que o país não consegue parar de bater no fundo!!!





 


publicado por AC às 12:17

link do post | comentar | ver comentários (5)
|

Domingo, 27 de Novembro de 2005

Com presidentes destes...

Um dos candidatos, um tal Soares, ao tacho, perdão, ao emprego de PR disse hoje que a contestação é normal e que a greve é um direito!


Ficaríamos mais tranquilos se a leitura deste Senhor fosse outra.


Que contestação e greves são a manifestação pública do desacordo, do repúdio dos portugueses à política económica e social deste governo, a quem e em má hora, foi dada maioria absoluta.







publicado por AC às 20:33

link do post | comentar | ver comentários (3)
|

Quinta-feira, 24 de Novembro de 2005

Festividades eleitorais

Este é um país em permanente festividade eleitoral. Ele são autárquicas, legislativas, presidenciais, e europeias. Uma festa permanente com custos a dividir por todos…, os que pagam impostos.


São custos incontabilizáveis. Não é apenas o custo financeiro destas festas. Esse será até o menor dos custos. O verdadeiro, o maior custo, é o prejuízo que os eleitos nos causam. São eles os responsáveis pelo caos económico e social, o pântano em que nos encontramos e do qual não sairemos com o actual sistema político.


Estamos fartos de de vivermos uma vida miserável, de vegetarmos num país permanentemente atrasado, sempre na cauda da Europa, de trabalharmos uma vida inteira com salários miseráveis, de comprarmos tudo a preços altíssimos, de ouvirmos o discurso da convergência dos custos com a Europa e, os salários com a Índia.


Por isso me pergunto: O que levará alguns indivíduos a andar em campanha, atrás de candidatos a uma vida melhor, a apoiar, a vitoriar estes candidatos a funcionários públicos privilegiados, que logo que chegam ao poder, tratam de tomar iniciativas que lesam gravemente a vida de todos nós?


São apenas idiotas, desempregados pagos ao dia ou, indivíduos que esperam em troca do seu apoio, um tachinho à sua medida? O que é que leva estes desocupados a andar atrás destes personagens. Será uma questão de fé? Só pode!





publicado por AC às 18:52

link do post | comentar | ver comentários (3)
|

Quarta-feira, 23 de Novembro de 2005

Cimento é progresso!

O progresso que o futuro aeroporto da Ota representa para o país deverá ser igual aos restantes elefantes brancos que sucessivos governos têm vindo a construir. Lembro o CCB, o Parque Expo, os famosos estádios de futebol (que vamos ter de pagar durante os próximos 20 anos), a Casa da Música (que deveria ter custado 4 e acabou a custar 40 milhões de contos) e por aí fora. Tudo obras de caridade a favor dos empreendedores, porque rentabilidade, não se vê!


Eu não sou contra o designado progresso. Sou contra a irresponsabilidade de desbaratar os pouquíssimos recursos financeiros de um país cuja população vive no limiar da miséria. Um país, a cuja população, o estado extorque cerca de 70% do rendimento do seu trabalho através de impostos, taxas e coimas. Um país onde o estado taxa os salários em 34% (23% à entidade patronal e 11% ao trabalhador) para a segurança social e depois, diz que se este vier a ter reforma, será após os 65 anos.


Esta é a situação, portanto, obras sim, depois de assegurar o que é dever primeiro de qualquer governo. O bem estar da população. O resto são estórias, meus amigos! É o que há muito nos andam a contar.


Hoje mesmo anda o inútil do PR em digressão, entenda-se passeio, a visitar velhinhos que não têm a mínina condição de ter uma velhice digna, com algum conforto, alguma alegria, a certeza de ter uma refeição quente e um tecto para dormir. É nisto que resultam as grandes obras de cimento. Enriquecem uns poucos, empobrecem todos os outros.




publicado por AC às 18:37

link do post | comentar | ver comentários (6)
|

Fazer fortuna em Portugal

É nas obras que se faz dinheiro! Tudo o que meta cimento e alcatrão é prioridade.


Dei comigo a pensar nos impostos, taxas, coimas, derramas e por aí adiante, que são extorquidos ao povo. Tentei fazer uma listagem. Impossível! É uma teia!


Vem isto a propósito dos famosos OTA e TGV. Assim como qualquer executivo camarário que não termina o mandato sem deixar obra feita (leia-se rotunda no meio de um pinhal), também todos os governos deixaram a sua obra faraónica. Só para lembrar algumas, temos o CCB, o Parque Expo, os inesquecíveis estádios do euro, a casa da música, etc.


Tudo obras de caridade, já que a rentabilidade das mesmas é bem conhecida! Enfim sempre fazemos bem a alguns!


Como dizia um candidato presidencial: não é só défice, é preciso fazer obra que o dinheiro aparece! Seguramente! No bolso de uns poucos, enquanto desaparece do de muitos outros!


publicado por AC às 01:29

link do post | comentar | ver comentários (2)
|

Segunda-feira, 21 de Novembro de 2005

O pó do dia

Os portugueses construiram meio mundo. São, ainda hoje, considerados dos melhores trabalhadores que a europa pode ter. Veja-se o caso do Luxemburgo, que detém a maior produtividade europeia, e onde metade dos trabalhadores são portugueses.


Pelos vistos, só em portugal é que os portugueses não sabem trabalhar.


Por isso, o nosso infeliz primeiro, decidiu obrigar as universidades a ensinarem os portugueses a trabalhar!


Boa, ainda vamos ver o Freitas a ensinar marcenaria aplicada!




publicado por AC às 23:24

link do post | comentar | ver comentários (1)
|

Quinta-feira, 17 de Novembro de 2005

O estado da nação

Acabo de assistir na RTP 1 a mais um debate do estado da nação. Uma verdadeira vergonha. Cinco indivíduos que vivem à conta do OGE, que entre piadas e gargalhadas, falam das pensões de reforma. Nem sequer guardam aparente respeito por um assunto que é da maior importância para os portugueses.


Tratado pela rama, disseram-se coisas que, como é hábito nesta gente, umas são apenas meias verdades, outras inteiras mentiras.


Que o estado não pode dar pensões... O estado não dá nada! O estado devolve parte do dinheiro que obriga os trabalhadores a descontarem para a conta de segurança social!


Que um cidadão pode estar 30 ou 40 anos a viver à conta do estado. Só se for político e se reformar ao fim de 12 anos de função, porque um cidadão normal, se começar a contribuir para a SS aos 25 anos, com 40 de trabalho terá 65 anos e, em média morrerá antes dos oitenta anos. Ainda assim, não viveu à conta de ninguém mas sim dos seus descontos.


Que um cidadão desconta 11% para a SS. Pelo menos 34%, porque a acrescentar aos 11% do cidadão a entidade empregadora desconta mais 23%, e esta é uma das razões que fazem baixar os salários em Portugal.


Estou indignado! Tanto faz ser governo como oposição. A demagogia é a mesma. Comem todos na mesma gamela!


publicado por AC às 23:56

link do post | comentar | ver comentários (4)
|

O pó do dia

A poeirada do dia são os hipotéticos excedentes do Hospital Santa Maria. Mais uma vez os funcionários públicos.


Estão a mais, segundo o desqualificado funcionário público ministro da saúde que não sabe quem são, quais os sectores a que pertencem mas, são 1.000 funcionários a mais.


É a poeirada do dia para alimentar a alma vingativa do povinho e ir mantendo no poder o governo mais hipócrita, mentiroso e demagogo de que há memória.


Fosse esta questão séria e seria tratada no silêncio dos gabinetes entre o ministério, a administração do hospital e os representantes dos trabalhadores. O assunto seria resolvido ordeira e dignamente.


Mas como de sério tem tanto quanto o próprio governo, vem o infeliz do funcionário ministro, para a porta do hospital, anunciar o excesso de funcionários.


A uma pergunta de uma repórter da TV, sobre a que sectores pertenceriam os referidos 1.000 funcionários, responde o infeliz: minha senhora, não me faça perguntas às quais sabe que eu não sei responder.


Estamos conversados!


Como os apelida o professor Veríssimo Serrão: rapazes de fisga!


publicado por AC às 11:04

link do post | comentar
|

Quarta-feira, 16 de Novembro de 2005

Poeira no ar

Este governo do tal Sr. Sócrates, encerra em si, o que de pior a política pode produzir. Governar pela demagogia.


Depois de 1974, Portugal já conheceu vários demagogos mas, nunca se tinha chegado a este estado de sofisticação. O homem reina pela divisão, o acirrar de pequenos ódios de estimação entre a populaça e, o lançamento de notícias preocupantes para a população, tipo: vão morrer 11 a 13.000 pessoas com a pandemia. Um pândego!


O homem todos os dias atira com poeira para o ar. Os funcionários públicos têm sido as principais vítimas. Todos os sectores têm sofrido a demagogia do figurão. Foram as forças de segurança, funcionários administrativos, magistraturas, pessoal da saúde, advogados, e desculpem se esqueci alguém.


Sendo o povo uma massa eleitoralista pouco esclarecida e que mantém desde sempre alguma antipatia por estes sectores (os funcionários públicos são mandriões, os polícias uns malandros, os médicos uns incompetentes, os juízes uns carrascos, etc.,) estas vagas de assalto contra estes cidadãos cai no gado eleitor como mel no pão. Juntam-se a estes ainda os reformados, vistos como sorvedouros dos dinheiros públicos.


Conclui a tal massa inconsciente: este governo é que vai pôr o país em ordem, (seja lá o que isso venha a ser)! Claro que esta massa, no seu essencial inculta e atrasada, nem sequer consegue discernir que esta atordoadas apenas têm como objectivo dizer-lhes, o que a sua ignorância, quer ouvir. Como, se de tudo isto, alguma coisa que esteja realmente mal, não fosse obra e responsabilidade destes mesmos homenzinhos que há 30 anos desgovernam este país.


Esta é a pior forma de governar. Governar pela demagogia, aproveitando-se da falta de discernimento de um povo cujos votantes, em boa parte, nem sequer sabem ler. Basta olhar para os eleitores à boca das urnas. Muitos nem sabem porque é que estão ali. Dizia-me há dias um destes eleitores “Se não formos votar, depois, se precisarmos de alguma coisa da câmara, um papel qualquer, já não nos dão”.


Faço votos para que estes funcionários que agora detêm o poder, caiam de mais alto e bem pior, do que todos estes cidadãos que agora afrontam.




publicado por AC às 20:29

link do post | comentar
|

Terça-feira, 15 de Novembro de 2005

O abismo

O Banco de Portugal reviu, confirmando hoje, o que já há muito era visível. A economia portuguesa continua a afundar-se. O PIB crescerá 0,3%, o que significa a estagnação total. O investimento empresarial decresce 2,4%, agravando a curto prazo o desemprego.


Portugal mergulha, dia após dia, num abismo económico e social, não se vislumbrando o dia em que esta situação se possa inverter.


É este o resultado de 30 anos de partidocracia, É o resultado de 30 anos de gestão incompetente, fraudulenta, irresponsável. Políticas de abetoanço, de favores a amigos e companheiros de route.




publicado por AC às 23:14

link do post | comentar | ver comentários (1)
|

Quinta-feira, 10 de Novembro de 2005

Será coincidência?

Noticia a SIC online hoje 10/11/2005


 Lucros da CGD disparam. Subiram mais de 50%.


Este ano, o sector bancário está a ganhar mais dinheiro do que no ano passado e apenas o BCP apresentou lucros superiores aos da Caixa Geral de Depósitos (CGD). Os resultados líquidos da CGD foram de 422 milhões de euros nos primeiros nove meses do ano. Cresceram mais de 50 por cento comparativamente ao mesmo período do ano passado.


A facturação do Grupo, já incluindo os Seguros, subiu mais de 26 por cento. O crédito a clientes, o principal negócio da instituição, aumentou seis por cento.


Isto passa-se em portugal, sob o desgoverno socialista (mais um), quando ao povo são pedidos sacrifícios!


publicado por AC às 23:22

link do post | comentar | ver comentários (3)
|

O povo saíu à rua

A CGTP (bem haja) organizou hoje a primeira jornada de luta geral contra os funcionários públicos que des(governam) este país. A luta continua em Dezembro!

São as primeiras batalhas de uma guerra declarada por Sócrates e acólitos, ao povo português. Ganhar esta guerra e destituir esta pandilha com um valente pontapé no traseiro é apenas a primeira meta.

A guerra só será ganha quando erradicarmos da nossa sociedade estes parasitas que se designam por políticos.

Queremos gente séria, competente, isenta e que não dependa da função para comer. Que não faça da política o seu modo de ganhar a vida. Que não se deixe corromper. Que tenha como primeira prioridade o bem estar do povo!

publicado por AC às 20:37

link do post | comentar
|

Segunda-feira, 7 de Novembro de 2005

Tudo boa gente

Como é sabido, Belmiro de Azevedo é um dos homens mais ricos do mundo e seguramente o mais rico de Portugal.


José Sócrates, para desgraça deste país, 1º ministro de um governo socialista com maioria absoluta.


Cavaco Silva, um homem de direita candidato a (provavelmente futuro) PR.


Diz Belmiro de Azevedo: Cavaco Silva será um grande presidente para trabalhar com um grande 1º ministro (José Sócrates)!!!


Será por o homem lhe ter pago para ele tomar conta da península de Tróia? Sempre é alguma coisa a acrescentar à fortuna!


Ou será mesmo o que parece?


O povo que se cuide, particularmente o que ganha a vida a trabalhar!


publicado por AC às 23:08

link do post | comentar
|

Jobs for the boys

Despacho MJ.jpg


Jobs for the boys, neste caso girl! Acessores para prestar ao gabinete acessoria na manutenção de conteúdos!


No site do Correio da Manhã, http://www.correiodamanha.pt/noticia.asp?idCanal=92&id=179126 pode ler-se;


Numa altura em que se pede tanto esforço à população, nomear uma pessoa com um salário que ultrapassa, em muito, os melhores salários da Função Pública parece-me estranho”, critica Montalvão Machado. O deputado do PSD afirma ainda: “Acho estranho que o ministro só tenha percebido agora, ao fim de tantos meses, a necessidade de mais uma assessora...”


Já o gabinete de Alberto Costa, em nota enviada à Imprensa, justifica a nomeação: “Este novo portal (...) exigiu (...) a contratação da Dra. Susana Dutra, de modo a acompanhar desde já o processo de implementação técnica do portal e a sua gestão editorial”. Reforçando que a página de internet “será tecnicamente desenvolvida pelos serviços do Ministério, sem que isso envolva qualquer custo adicional”, a nota frisa que a contratação “foi feita com integral respeito dos procedimentos legais e o seu vencimento decorre da lei”. Susana Dutra “vem ainda prestar serviços de assessoria de imprensa”, explicou ao CM um dos assessores já em funções no Ministério, acrescentando que a sua entrada é sempre “menos onerosa do que a contratação de serviços externos”, como aconteceu até agora. O ‘website’, esclareceu, estava a cargo de “uma empresa externa, contratada pelo anterior Governo”. Refira-se que um assessor principal no último escalão – categoria de topo da carreira de técnico superior, ao qual só ascendem licenciados – pode auferir o máximo de 2854 euros, ou seja, menos 400 euros que a jornalista agora contratada por Alberto Costa. Susana Dutra, que foi jornalista do ‘Record’ e ‘A Capital’, não esteve disponível para prestar declarações ao CM.


Sem pôr em causa a competência infrormática, ou a competência de uma jornalista desportiva para manutenção de conteúdos legais/políticos, por acaso o Sr. Ministro não precisa de um acessor para lhe limpar o rabo a 3254€x14 meses e subsíduo de refeição? Continua o regabofe, ou será 1 dos 150.000 empregos prometidos?


Vão votar, continuem a votar, porque eles precisam de continuar o abetoanço.


Mais do mesmo em Aquinta coluna


publicado por AC às 18:11

link do post | comentar | ver comentários (1)
|

Domingo, 6 de Novembro de 2005

É este o tipo de governantes que nos vai desgovarnando

Costa.jpg Com gente desta não admira o caminho que o país leva. Continuemos a votar neste sistema! Por masoquismo, claro!




publicado por AC às 20:14

link do post | comentar | ver comentários (1)
|

Quinta-feira, 3 de Novembro de 2005

Portugal magnânimo

Estes senhores andam a brincar connosco. O (des)governo português perdoou ontem mais de mil milhões (1.000.000.000) de euros da dívida da Hidroeléctrica Cahora Bassa (HCB).

Diz o Correio da manhã: “Depois de à hora de almoço ter dado o acordo como “muito próximo”, o primeiro-ministro José Sócrates, congratulou-se com o “virar de página”, considerando ter sido “um bom acordo para os dois países”.

Bom, como foi após o almoço, compreende-se!

Expliquem-me-lá: Esta coisa das finanças públicas estarem de rasto é apenas conversa, não? As restrições orçamentais são folclore? Os sacrifícios impostos aos portugueses são apenas um pesadelo?

Afinal o país está a abarrotar, podemos esbanjar.

Quais são as contrapartidas para Portugal? Em quanto foi este acordo bom para Portugal? É que nós estamos a falar de negócio. A (HCB) vende a energia que produz, não estamos a falar de ajuda humanitária.

Um negócio destes lembra-me a entrega das ex-colónias. Delapidação desastrada e irresponsável das finanças públicas.

Estes gajos estão bêbados, são débeis mentais, simplesmente irresponsáveis ou trata-se de negociatas?

Bom povo português, deixa de ser burro. Vamos varrer esta merda toda!

publicado por AC às 19:58

link do post | comentar | ver comentários (5)
|

Presidenciais: O regresso das múmias

Isto é um verdadeiro filme de terror. Estas múmias serão insaciáveis? Estas duas (Cavaco e Soares), principais responsáveis pela situação a que o país chegou, não têm qualquer assomo de vergonha? Ainda não lhes chega? Sendo os poderes presidenciais tão limitados, (ter um PR ou um manequim de pau é a mesma coisa) sendo que este é mais barato, o que é que estas sanguessugas ainda querem sugar? Dinheiro? Poder? Influência? Quanto nos custa ter um figurante destes, cuja contribuição para o bem-estar geral é fortemente negativa? A julgar pelo actual, só em viagens à Cova da Moura é para cima de um dinheirão. Sinto particular repugnância pelo figurão Soares. Jamais esquecerei que foi ele, juntamente com a pandilha que então o rodeava, o responsável pela entrega gratuita das ex-colónias, não acautelando minimamente os interesses de Portugal e particularmente, o dos portugueses que lá tinham a sua vida. Provavelmente, nessa transacção acautelaram a sua própria vida. O povo, como habitualmente, que se lixe! Fique claro que não fui retornado e que estou de acordo que deveria ser encontrada uma solução política para o problema. Seguramente uma solução que contemplasse os interesses de 500 anos de investimento em capital e vidas. Tivesse a descolonização sido feita correctamente, e teríamos ainda hoje mercados fantásticos para os quais as nossas empresas trabalhariam. Mercados que pela sua dimensão, só por si, assegurariam o progresso deste país. Por Portugal, dizem eles! Ainda deve haver riqueza para explorar!


publicado por AC às 14:58

link do post | comentar
|

Currucucu II


O sistema apressou-se a sair à rua em defesa do dono do PS. O Procurador Geral da República já o absolveu. A prenda não foi encontrada, logo, ele nunca a recebeu! Eh,eh,eh,eh…

Admitamos que tal é verdade. Mas é assim que se faz investigação? É assim de ligeirinho que se fazem julgamentos e absolvições nos media? Não se procuram provas junto de quem corrompe?

Será que o PGR não deveria estar calado e deixar seguir o que tem de seguir?

Esta questão da justiça anda mesmo pelas ruas da amargura. Tudo o que é político é simplesmente inimputável. Lembrar-me eu que ainda há pouco tempo um tribunal condenou uma mulher de etnia cigana a 5 anos de prisão efectiva, por esta der dado duas bofetadas na professora do filho. Quanto a indiciados políticos, sendo políticos, são inocentes.

São escândalos atrás de escândalos. São Valentins, Fátimas, Isaltinos e outros. Tudo impune! Agora arranjaram a ilicitude da obtenção da prova, seja lá o que isso for. Pergunto eu na minha ignorância: Existindo o crime, existindo a prova, porque é que não há julgamento? Será que os crimes são cometidos de forma lícita, logo, só provas obtidas da mesma forma servem? Porque a prova é considerada ilícita o acusado deixou de ser criminoso?

Não tenho dúvidas que a legislação portuguesa não protege os ofendidos, protege sim os ofensores. É tão assim que esta prática já se aplica ao mais pequeno pilha galinhas: Algum tempo atrás, um vizinho aqui da aldeia, apanhou, dentro de casa, um larápio a roubá-lo. Chamou as autoridades e quando estas chegaram, adivinhem qual a primeira pergunta que estas fizeram ao ladrão? Ele bateu-te?

Será que os legisladores se vêm acautelando? Não vá o diabo tecê-las!

Já agora, e os outros da lista? Queres ver que ainda lá estou eu?

publicado por AC às 11:59

link do post | comentar
|

Quarta-feira, 2 de Novembro de 2005

Currucucu

Aos poucos eles vão aparecendo. Se não se tapassem uns aos outros, estava tudo preso. Isto, se a legislação deste país previsse a prisão de políticos!

"PJ fez buscas em casa de Jorge Coelho, diz Visão (actual.) A Polícia Judiciária efectuou uma busca na casa do dirigente socialista Jorge Coelho. De acordo com a revista Visão, a diligência judicial terá sido efectuada a 24 de Outubro no âmbito do processo que está a investigar as relações entre o construtor Américo Santo e a Câmara de Cascais. A casa do dirigente socialista, que ocupou as pastas da Administração Interna e das Obras Públicas nos governos de António Guterres, foi alvo de uma busca autorizada por um juiz do 3º Juízo do Tribunal de Cascais. Em declarações à mesma revista, uma fonte anónima fez saber que os inspectores da PJ procuravam um tabuleiro de xadrez valiosíssimo que Américo Santo teria oferecido ao ex-ministro socialista, mas, aparentemente, tal peça não terá sido encontrada. De acordo com a mesma fonte, a diligência judicial que visou o ex-ministro não estará relacionada com a mega investigação ao branqueamento de capitais e à fraude e fuga fiscais, conhecida pelo nome de código «Operação Furacão»".
02-11-2005 17:10:04 DIÁRIO DIGITAL

publicado por AC às 19:28

link do post | comentar
|

A humilhação dos desempregados

É hoje notícia de que no governo vai obrigar os desempregados a estarem duas horas por dia em casa e, igualmente obrigá-los a apresentarem-se quinzenalmente na SS.

Fosse isto um país sem desemprego e seria uma boa piada. Com cerca de 500.000 portugueses no desemprego, é mais uma humilhação aos mais desfavorecidos.

Certamente que estes cretinos não sabem o que é estar no desemprego. A angústia de percorrer os corredores dos centros de emprego, cabeça baixa como se tivessem vergonha de estarem desempregados, mendigar um subsídio de um dinheiro que é seu.

Não bastasse a esmola que é este subsídio; pessoas que descontaram milhares de contos para a SS, vêem-se com subsídios máximos de cerca de 1.000€. Não bastasse a humilhação de deixar de poder ter uma vida com dignidade. Não bastasse a angústia de andar de porta em porta à procura de um emprego e ver estas portas fecharem-se sistematicamente. Não bastasse a insegurança de se ver com 40 ou 50 anos no desemprego sem vislumbrar forma de ganhar o pão no futuro, vão agora sofrer ainda a humilhação de se terem de apresentar regularmente na SS como um criminoso se apresenta na polícia.

Se há desempregados desonestos (também há políticos desonestos), há uma boa forma de resolver este assunto. A cada cidadão desempregado, a SS devolve os montantes que esse cidadão e a sua entidade empregadora (obrigatoriamente e por força de lei) descontaram, (a obrigatoriedade do desconto por parte dos empregadores traduz-se apenas num salário mais baixo pago ao trabalhador) acrescidos da devida capitalização e deduzido do que já tenha gasto com este, libertando-se de qualquer compromisso futuro.

Assim o estado deixaria de ter responsabilidades com estes cidadãos e estes governariam a sua vida, deixando de estar às esmolas de uma instituição que os esmola com o próprio dinheiro dos mesmos cidadãos.

Assim não os humilharia com esmolas.

Acabemos com a hipocrisia de uma estado social que na realidade não existe.

publicado por AC às 00:06

link do post | comentar | ver comentários (2)
|

Terça-feira, 1 de Novembro de 2005

Governo declarou guerra ao Povo

Está alguma coisa mal percebida na relação entre o povo e o governo. Ora o povo contrata estes indivíduos com o estatuto de funcionários públicos para que, enquanto administradores do país, produzam resultados positivos, ou seja, criem condições socio-económicas que melhorem as condições de vida e a riqueza dos portugueses que em contrapartida, lhes dão um emprego bem pago, com mordomias e reformas ao fim de poucos anos na função.

O que vem acontecendo, é que estes indivíduos, geralmente incompetentes e corruptos, vêem produzindo resultados contrários, empobrecendo o país e transformando este povo num grupo de miseráveis.

Esquecendo-se de que são empregados do povo, determinam medidas que agravam o dia a dia dos seus patrões. Também é verdade que os patrões se esquecem que os governantes são seus empregados e que empregados incompetentes expulsam-se porta fora com um valente pontapé no cu.

É inaceitável que admitamos empregados que nos piorem as já tão más condições de vida. Tem que se despedir esta gente hipócrita que justifica as medidas lesivas que toma com o argumento de que as finanças do país estão mal; isto como se nada tivessem a ver com a questão. Como se não tivessem sido eles que conduziram o país ao abismo.

Portugueses, consciencializem-se de que com este sistema (democracia parlamentar), não vamos a lado nenhum. Cada dia mais que passe, piores serão as nossas condições de vida.

Não votem, neste sistema de merda que há 30 anos nos arruína. É no poder de legitimação do voto que estes patifes se escondem para perpetuarem a sua incompetência e se colarem ao tacho que tão bem lhes vai enchendo a barriga e já agora, os bolsos.

publicado por AC às 22:51

link do post | comentar
|

.Junho 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


.posts recentes

. Enfim os combustíveis

. O Homem do Leme

. É desta!

. Há sempre uma forma de ch...

. Deve ser da Latitude....

. Sacudindo a água do capot...

. Ingenuidade dos cidadãos

. CSI

. Surpresa ????

. Segurança no trabalho...e...

.arquivos

. Junho 2008

. Maio 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

.links

.ico

.Referer.org


referer referrer referers referrers http_referer
blogs SAPO