Sábado, 4 de Março de 2006

Povo submisso

Este povo a que pertenço vem sofrendo na pele a iniquidade, a miséria e os desvarios a que a classe política o submete, com a maior das resignações.

 

Esta classe de indigentes que se aproveita clara e descaradamente das posições a que ascende a favor próprio, já nem sequer tem qualquer espécie de moral ou preconceito, para viajar à custa do erário público, fazer fortuna de forma ilícita, colocar amigos e familiares nas mais altas posições, vender sistematicamente o património que foi pago com as contribuições de todos nós, em condições de favor ou interesse, contratar empreendimentos cuja utilidade para o cidadão comum é nula, enquanto e, para prevenir, cria tribunais e regras que lhes sejam mais favoráveis.

 

Não posso aceitar que estes indivíduos, cuja primeira preocupação deveria ser para com o povo, terem como primeiro objectivo a criação de riqueza, continuem impunemente a empobrecer ainda mais um país que já está endividado para as próximas gerações, enquanto se pavoneiam pelo mundo, de charuto na boca e ar de gente bem sucedida, mas tudo a expensas públicas.

 

Este povo tem de perceber que ele é o único soberano na decisão do seu futuro, seja por meio do voto, ou pela via da força. O que não pode continuar a acontecer é esta submissão a um poder discricionário, imoral e gatuno, como se de uma fatalidade se tratasse.


publicado por AC às 19:18

link do post | comentar
|

9 comentários:
De Castor a 4 de Março de 2006 às 20:19
JT, envias-me o teu mail? É para falarmos, se possível, sobre os novos templates da SAPO. Pelo que vejo, já optaste. Preciso de te fazer 1 ou 2 perguntas, ok?
UGA! meu mail: diquedocastor01@sapo.pt


De tron a 4 de Março de 2006 às 22:34
caro amigo da blogsfera a para-ditadura socialista afunda portugal cada dia que passa, quer vender o ipo cria leis inconstituionais do que mais se espera desse (ve a vfto que deixei no blog depois ves como é Sócrates na realidade)


De magnolia a 5 de Março de 2006 às 13:29
Vim aqui hoje pela primeira vez e peço desculpa pelo que vou fazer, mas tenho de roubar este post. Não pode, meu caro JT, imagnar como estas suas palavras refletem o momento que atravesso!
Vou tomar a liberdade de o divulgar no meu blog.
Voltarei.
Fique bem


De Obturador a 5 de Março de 2006 às 13:42
Hoje não há desculpa para o Povo submisso que permite a renovação destes ciclos de quatro anos em que alternadamente alguns se enchem à custa do (pouco rentável mas esforçado) trabalho dos que diáriamente criam alguma riqueza.
Hoje não há desculpa porque sabemos pela comunicação social os criminosos que ocupam cargos públicos e ainda por cima os re-elegemos. Sabemos que não é assim em alguns países da Europa, e que não tem de se assim no nosso, mas ainda assim damos de novo o tacho aos mesmos criminosos, no mesmo sistema viciado, e ainda por cima nos juntamos a eles em peregrinações de autocarro...
Nós povo soberano e submisso, na verdade não temos desculpa!
Ou mudamos o sistema, ou enterra-mo-nos definitivamente no ciclo de pobresa e miséria.


De AC a 5 de Março de 2006 às 18:39
Caro obturador, a razão pela qual a situação se perpetua é, afinal de contas, bem simples. Estes governos inqualificáveis que vamos tendo são eleitos, fundamentalmente, por dois grupos de eleitores: Funcionários públicos (metade da população portuguesa é empregado do estado e, sabemos as contingências a que estão sujeitos e, a população idosa, que vota PS ou PSD conforme as suas preferências e apenas por razões sentimentais, sem qualquer racionalidade. A percentagem de votos recolhidos entre os idosos é impressionante. As máquinas partidárias, em vésperas de eleições, não largam os velhotes. Só para dar um exemplo, todos os reformados do meu concelho, em véspera de eleições, vão de passeio. O ano passado nas duas semanas antecedentes às eleições, foram a Fátima, tiveram almoço, lanche e baile, absolutamente gratuito, e ainda trouxeram um cachecol, um chapéu de chuva e um boné do partido.

Portanto, a questão que levanta sobre a informação a que o povo teria acesso, não é assim tão simples. Os velhotes, de forma geral, não lêem e pouco percebem do que ouvem nos media. Para eles o Sr., que aparece na TV pendurado numa gravata é Doutor e, o que dizem os Doutores não se questiona. Como ainda por cima estão convictos de que votar é obrigatório, cada vez que há eleições, lá vão eles legitimar o sistema.


De magnolia a 5 de Março de 2006 às 19:11
JT,
A questão que coloca em relação aos votos dos idosos, é uma realidade e uma situação difícil de contornar. No meu concelho passa-se exactamente o mesmo e o mais grave é qu os passeios e os almoços e jantares oferecidos aos idosos, com uma clara intenção eleitora, decorrem até ao último dia de campanha e são pagos com dinheiros públicos: através da Câmara ou da Freguesia.
Os "velhotes" são facilmente ludibriados e manobrados pelo sistema e os detentores do poder aproveitam-se disso. É ouvi-los comentar: "estes é que olham pra gente, levam-nos a passear, fomos à Madeira, e pró ano, já disseram que se ganharem, vamos aos Açores". Contra factos não há argumentos e é assim que este povo se submete.
Nos meios pequenos, existe um outro facto que tenho de salientar. A cultura política e social não existe. Em tempo de eleições autárquicas, a figura ou figuras dos candidatos pesa mais do que o ideal partidário. E não é pela capacidade ou pela competência dos candidatos. Rege-se por princípios diferentes, ligados na maioria das vezes a questões pessoais. Não se vota naquele ou no outro partido porque está´na lista "fulano" que até é primo ou familiar do "cicrano" com quem não fala há tantos anos, porque nao quer votar "naquele" que já tem um belo emprego e agora ainda quer mais um tacho...As campanhas eleitorais até acabam por se centra neste tipo de quezílias. Os programas eleitorais não interessam, «ninguém os leu nem quer saber, porque prevalecem as ideias preconcebidas. Este é o povo que temos...mas acredito que um dia terá de ser diferente, embora u possa já ~´a não estar para ver.


De AC a 5 de Março de 2006 às 19:31
É exactamente isso que se está a passar Nagnólia. É por todo o país, compra-se o voto dos idosos com os dinheiro públicos. E o curioso é que ninguém fala disso! Porque será?


De luikki a 6 de Março de 2006 às 22:48
os velhinhos desta choldra até são obrigados a sairem dos lares para frequentarem "cursos de infomática"...
parece inacreditável mas é verdade...... e para os que não querem, há ameaças de perdas cde regalias....


De Henrique a 7 de Março de 2006 às 16:39
O meu apoio total a quanto foi dito no post e nos comentários. Mas julgo que o prblema não reside só no partido do governo. Qualquer outro com chance de chegar ao poder faria igual ou pior.


Comentar post

.Junho 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


.posts recentes

. Enfim os combustíveis

. O Homem do Leme

. É desta!

. Há sempre uma forma de ch...

. Deve ser da Latitude....

. Sacudindo a água do capot...

. Ingenuidade dos cidadãos

. CSI

. Surpresa ????

. Segurança no trabalho...e...

.arquivos

. Junho 2008

. Maio 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

.links

.ico

.Referer.org


referer referrer referers referrers http_referer
blogs SAPO