Terça-feira, 17 de Outubro de 2006

Viva o mercado ibérico da energia

O liberalismo económico, para gáudio de quem nos rouba diariamente e mais meia dúzia de patetas que batem palmas, está imparável.

 

Ora aqui temos os benefícios para o consumidor que a liberalização do mercado energético iria trazer. Depois de os particulares verem a sua factura aumentada para subsidiar a energia consumida pelas empresas, anuncia-se agora um aumento como deve ser.

 

A minha factura mensal, para uma casa desabitada durante o dia e que acende as luzes à noite – com um frigorífico ligado a tempo inteiro, passou de 35 € em 2005, para 50 € no ano em curso, a minha e, pelo menos, a da generalidade dos moradores desta rua. Sem nada que o justifique, como é óbvio. Aliás duvido que muita gente consuma menos energia do que eu, daí, gostaria de saber como é que a factura média dos portugueses é de 25 ou 30€.

 

Para cúmulo, este generoso aumento do custo é maior para os particulares já que “para as empresas também vai ser actualizado, mas em percentagens inferiores. Os clientes da média alta tensão terão um aumento de 9,3%, os da alta 9,2% e os da média 7,2%. É neste último tarifário que estão a maioria das panificações e pequena indústria.”

 

Outro facto curioso é que não se consegue pagar menos. Por muito que se poupe, há sempre um tarifário mais manhoso que nos eleva a conta.

Num país onde se prevê um aumento salarial de 1,5% e uma inflação acima dos 2%, não está mal. Digamos mesmo que é corajoso.

 

Maravilhas dos nossos tempos. Nunca se roubou tanto tão facilmente.


publicado por AC às 12:10

link do post | comentar
|

1 comentário:
De magnolia a 17 de Outubro de 2006 às 23:27
Há várias semanas que não via o noticiário da noite, prefiro ler os jornais e a internet, para que ao menos possa ter vários pontos de vista para comparação. Vi hoje. Deu-me a sensação de que o pivot do telejornal estava a "gozar" descaradamente com os manifestantes do Rivoli. Irritei-me. De seguida, começaram a falar de aumentos de luz, de orçamentos de Estado, de roubos na saúde, na educação, que nos Açores, os cidadãos não pagarão taxas hospitalares, que os sindicatos consideram este OE uma ataque feroz aos trabalhadores e aos mais desprotegidos, que os empresários elogiaram o OE, principalmente a diminuição da despesa pública, que o IRS vai aumentar em 2007, que os descontos para a ADSE vão aumentar, que os reformados vão começar a descontar para ADSE e que pagarão mais IRS, que os salários continuarão uma miséria e que, em suma, vamos continuar a ser chulados até não nos restarem mais que os ossos.
Desliguei a tv e pensei que não vou ligá-la tão cedo. Foi muito de uma vez só... e ao menos poupo na conta da luz.


Comentar post

.Junho 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


.posts recentes

. Enfim os combustíveis

. O Homem do Leme

. É desta!

. Há sempre uma forma de ch...

. Deve ser da Latitude....

. Sacudindo a água do capot...

. Ingenuidade dos cidadãos

. CSI

. Surpresa ????

. Segurança no trabalho...e...

.arquivos

. Junho 2008

. Maio 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

.links

.ico

.Referer.org


referer referrer referers referrers http_referer
blogs SAPO